PROAE

icon residencia   icon restaurante   icon permanencia   icon transporte   icon esporte   icon cultura   icon acompanhamento   icon apoiopedagogico

29 de janeiro, Dia da Visibilidade Trans

O dia da Visibilidade Trans no Brasil, comemorado em 29 de janeiro, é uma data simbólica destinada a lembrar a luta de pessoas transgêneras (travestis e transexuais) pelo respeito à identidade gênero, orientação sexual, e direitos básicos que são diariamente negados dentro da sociedade.

Na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) muitas ações têm sido direcionadas à questão de gênero e diversidade sexual. Em dezembro de 2014 foi aprovada a Resolução nº 22/2014 que trata sobre a regulamentação do Programa de Assistência Estudantil (PAE) e traz normas específicas a respeito desse tema.

Por meio da Resolução nº 22/2014 foi garantindo para estudantes trangêneros, em condição de vulnerabilidade socioeconômica - assim como para alunos com deficiência e/ou autodeclarados pretos, pardos e/ou indígenas - pontuações extras nos Processos Seletivos de bolsas e auxílios do PAE.

Outro ponto da Resolução assegura aos estudantes transgêneros o direito à escolha do tratamento nominal, o que também é abordado na Resolução nº 23/2014 que estabelece normas para a utilização do nome social de servidores e discentes nos registros funcionais e acadêmicos da Univasf.

Para a estudante de Medicina Veterinária Isabel Novaes, o reconhecimento do nome social está garantindo bem estar dentro da Univasf. “Entrar no meio acadêmico e ter a oportunidade de se relacionar da forma correta com a comunidade é se sentir mais próxima de uma felicidade futura de apenas ser uma mulher que anatomicamente nasceu numa casca errada”, explica.

A estudante também ressalta a importância de ações inclusivas na Universidade. “O nome social é um impacto direto para as mulheres trans portadoras da TIG (Transtorno de Identidade de Gênero), pois vem suprir um grande pesadelo emocional, enquanto não se conquista a troca do nome e gênero pela justiça”, diz.

Em outubro de 2014 foi realizado no campus Juazeiro o I Seminário de Ações Afirmativas da Univasf, com o objetivo de refletir sobre a diversidade existente dentro da Instituição. Uma das mesas do evento debateu a contribuição dos movimentos sociais para a consolidação de ações afirmativas, e contou com a participação da estudante de Ciências Sociais Mycaella Bezerra, representante do movimento LGBT.

Segundo Mycaella, as conquistas relacionadas à questão de gênero têm feito da Univasf um espaço de renovação social. “Pensar a inclusão reflete diretamente na permanência com dignidade dos alunos transgêneros, assim como abre portas para que mais estudantes trans estejam presentes nesse meio, já que a Universidade é um espaço pouco ocupado por essas pessoas”, comenta.

Para a pró-reitora de Assistência Estudantil, Isabel Angelim, "a política de assistência estudantil deve contemplar não somente o atendimento às demandas materiais dos discentes, mas sobretudo promover a valorização da sociodiversidade e dessa forma contribuir para que a permanência na universidade seja uma oportunidade digna para todas as pessoas".

Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF * Pro Reitoria de Assitência Estudantil - PROAE
Av. José de Sá Maniçoba, S/N - Centro | Petrolina-PE. CEP 56304-205 - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. - Tel.: (87) 2101-6874

 

Você está aqui: Home Janeiro 29 de janeiro, Dia da Visibilidade Trans